sexta-feira, março 09, 2007

Sexo, gajas e computadores

Aqui há uns tempos escrevi este post, acerca dos comerciais da Novis

Hoje leio esta... esta.... como direi.... estratégia de publicidade da Pixmania.

E no meio disto tudo, a malta anda toda empolgada a criticar o anúncio da Dolce & Gabbana, por o achar o cúmulo do machismo e mai num sei quê.

Haja paciência.

23 comentários:

cucasss disse...

n me importava de estar na situação da gaja, la do anuncio da D&G... Não é mininas?
quem não gostaria de ser acariciada por 4 matulões?? hum??? quem??

cuquitas disse...

eu não me importava de ser acariciada por quatro matulões, mas minha querida, cada um, em seu dia, eu hemm........

Mazinha disse...

aqui a malta é muito púdica, ó cucass :)

miguel disse...

pois pois que mal tem uma maravilhosa rapariga ser acarinhada por 4 belos examplares do sexo forte....este mundo and muito politicamente correcto. ola mazinha, de vez enquando ca te visito.

FuckItAll disse...

Olha!, este é que é o teu Miguel, mazinha? O meu não é, que estou a vê-lo ali ao fundo.

(Eu até dispenso os matulões em causa, são-me profundamente desinteressantes; o que não dispenso é a minha legitimidade e capacidade para tomar essa decisão; nem o meu direito de consumir imagens não previamente censuradas pelos novos moralistas)

cuquitas disse...

pois é querida o pudor só perdes na net, porque ao vivo gostava de ver ou falas da boca para fora armada em grande gaja prá frentex???ou chamas a isso falso pudor????
são todas frescas...é o que é...eheheheeheheheheh

Mazinha disse...

cuquitas:
agradeço que não sejas desagrável com os outros comentadores aqui do tasco. A FIA limitou-se a exprimir o seu ponto de vista acerca da tentatida de censura desta publicidade, não compreendo nem aceito o teu ataque pessoal.

Mazinha disse...

sim, fia, é o Miguel lindo do meu heart :)

daqui a pouco estamos como os americanos, a ver perversão sexual em tudo..

Caetana disse...

Tanto barulho por nada... a ideia da suposta violação parece-me um disparate. Por acaso, acho que a senhora não está propriamente com cara de quem está tomada de frenesins eróticos mas sim com um ar ligeiramente displicente. Há mulheres que não riem quando a vida lhes sorri, taditas. Mas isso é lá com elas e eventualmente com o psicanalista. Eu cá dispensava aquela artilharia de homens descascados, não são o meu género mas acho óptimo que alguém goste de estar com eles.
Essa coisa do machismo... que tédios. Então e a liberdade, fica onde? Uma mulher não pode escolher estar com 7 gajos a olhar para ela e fazer o que quiser com eles? E não pode querer descascar-se toda à frente da objectiva? Mania de ver tudo pelo prisma do "lá estão eles, os homens maus, a exercer o poder sobre a desgraçadinha da mulher, a desrespeitá-la, a utilizar-lhe o corpo e mais não sei quê". Bahhh. Isso é um "novo machismo" promovido por algumas mulheres e homens, ainda que bem intencionados. Analisando o papel da mulher, a luta de poder, os poderes específicos, vemos que as mulheres nunca foram realmente destituídas de poder, apenas exerciam outro tipo de poderes. O que é lamentável é apenas a interdição de acesso ao que lhes der na real gana. Olhando para trás compreende-se o percurso feito desde a hominização até ao século XXI. Há motivos para as coisas se terem passado deste modo e há motivos para estarem a mudar nos últimos anos. Nem tudo está bem com a situação da mulher na sociedade mas em parte, em grande parte, a responsável é a própria mulher que consciente ou inconscientemente se sente inferior ao homem, perpetua atitudes de subordinação e vê fantasmas que apenas existem na sua própria cabeça.
Pessalmente nunca me aconteceu sentir-me inferior a um homem e confesso que tenho uma enorme dificuldade em entender a luta de poder a esse nível. Há pessoas muitos melhores do que eu, homens e mulheres. Não sei onde andam, mas isso é outra história :)

FuckItAll disse...

Pois é, caetana, o meu problema com esses "novos machistas" é que eles se apresentem como feministas e vistam as suas vontades de censura de preocupação pelas mulheres. Se falassem como machistas, duvido que me desse ao trabalho de discutir. Agora quando me explicam que estão a defender as mulheres, tenho que ler que, por extensão, me estão a defender a mim. E eu dispenso estas protecções. Tédios, sim.

Cuquitas, não percebi bem que pudor é que era suposto eu ter. Ms olha que não digo na net nada que não defenda noutro lado qualquer. E porque o faria?

caetana disse...

Como eu te compreendo, fuckit...fico cá a pensar se isto é coisa para tédios ou para o andar de cima, o da náusea...

cuquitas disse...

oh minhas queridas, façam uma revisão aos vossos escritos, eu não ataquei ninguém, simplemente respondi a letra, aquilo que disseram, voltem atrás e leiam, ou será que li mal, deve ser isso,.....
beijinhos
aliás nem sou politicamente correcta.....

Mouro da Lapa disse...

Nem gramaticalmente.

Anónimo disse...

és um linguista e peras.......

Mouro da Lapa disse...

Pois sou.

FuckItAll disse...

Pois, cuquitas, eu bem disse que não percebi...

FuckItAll disse...

Caetana, tédios, se não insistirmos em grandes diálogos, aí já passo às náuseas.

Anónimo disse...

tens toda a razão, há quem tente intelectualizar tudo.......e depois, são todos tão preciosos, gostava de vos conhecer na vida real.....tão intelectualmente maduros..eheheheheh

Mouro da Lapa disse...

E alguns de nós, tintos.

FuckItAll disse...

De preferência, tintos.

cuquitas disse...

tens toda a razão nada como um bom maduro tinto.....

caetana disse...

Fuckit: ó mulher, os tédios/náuseas eram dirigidos às defesas e protecções que também dispenso...a tua cena com a cuquitas é lá com vocemecês. Ou as náuseas seriam produto do diálogo comigo? Ai...se calhar era isso, valha-me um pão de deus!
Anonymous: esta preciosidade que sou eu não vais tu conhecer de certezinha absoluta...pffff, a confundir as teorizações geniais e sérias que são feitas neste blog com uma simplérrima intelectualização. Haja paciência.

FuckItAll disse...

Irra, mas qual cena com a cuquitas? Ó cuquitas, nós temos uma cena?
Caetana, os meus tédios, quiçá náuseas, também são com os proteccionismos, pá.