quarta-feira, dezembro 06, 2006

Coisas que nos chateiam

Nos anos 70, o filósofo americano Robert Pirsig escreveu um livro chamado "Zen e a Arte da Manutenção das Motocicletas," que seria recusado por 121 editores - um recorde que desde logo lhe garantiu lugar no Guiness.
O 122º editor pegou nele e obteve outro recorde - o do livro de filosofia mais vendido de todos os tempos: 5 milhões de exemplares até hoje.
Pirsig tem pérolas como estas:
"O único zen que encontramos no cume das montanhas é o zen que levamos para lá."
"Para quê, por exemplo, irá um grupo de simples e estáveis componentes de carbono, hidrogénio, oxigénio e nitrogénio lutar durante milhões de anos para se organizarem entre eles e produzirem um professor de química? Qual o motivo?"
Eu não sei, e chateia-me pensar que nunca vou saber.
(Com vénia a J.P.P.)

3 comentários:

H2SO4_ disse...

Lá estás tu a avacalhar o R.P.
O que ele queria dizer é que " viver apenas para um objectivo futuro é banal. São as encostas da montanha que sustêm a vida, não o cume".

Eu também sou assim, quero lá saber do cume! Se conseguir arranjar alguma coisa de jeito, nas encostas, para me encostar!!!

Mouro da Lapa disse...

Não importa Ítaca, mas o caminho para Ítaca...

Anónimo disse...

Genial