quarta-feira, outubro 25, 2006

Muito honrado pelo convite para desabafar aqui coisas que são passíveis de nos chatear, aproveito logo para desancar no Bush. Eu sei que é uma coisa vulgar desancar no Bush, mas não resisto, porque hoje o senhor presidente de todos nós (eu sei que não votámos nele, mas a maioria dos americanos também não, pelo menos da primeira vez) disse uma coisa fantástica.
Eu enquadro:Mr. President fez hoje uma rápida resenha da situação no Iraque nos últimos três anos, citando factos que quanto a ele "foram encorajadores", e outros que não o foram.
Entre os últimos, lembrou o bombardeamento da sede da ONU em Bagdade, e esta pérola: "O facto de não termos encontrado depósitos de armas de destruição macissa".
De onde se infere que teria sido "encorajador" encontrá-las; que teria sido desejável que Saddam Hussein as tivesse. Que foi uma decepção não as encontrar.
Pelos vistos, ter armazenadas armas de destruição macissa é um facto "encorajador." Bem fazem os norte-coreanos. Bem faria o nosso Governo em lançar pelo menos um projecto de bombinha atómica nem que fosse pequenina e barata (de qualquer maneira, nunca se concretizaria, para variar, mas isso o Bush não sabe). Serviria para constituir umas equipas, umas comissões, uns (blow) jobs for the boys, e arejar alguns fundos do nosso enorme excedente orçamental. E um dia teríamos aqui a 101ª Airborne Division a tomar conta do país, o que seria um descanso.
Habilmente (?), Bush mistura os seus anseios com os da Humanidade inteira e mete tudo no mesmo saco: os revezes que todos devem lamentar, como os atentados e a morte de seres humanos, com os revezes que só ele e a sua equipa devem lamentar, como o facto de não se ter provado verdadeiro o pretexto que deu para invadir o Iraque. Está a querer que todos comunguemos da sua decepção, e só falta esperar que o mundo todo se indigne por o Saddam ser tão pérfido que nem sequer uma bombinha de mau-cheiro tinha guardada.
Disse.

1 comentário:

Crestfallen disse...

Eu gostaria de salientar que "macissas" são as bigornas... as armas são na verdade de destruição massiva.