quarta-feira, fevereiro 14, 2007

Declaração

Yo no quiero vecinas con puchero
Yo no quiero sembrar ni compartir
Yo no quiero catorce de febrero
Ní cumpleaños feliz


(Joaquín Sabina)

Com todo o respeito pela minha cara blogmate e pelo seu negócio, que espero seja hoje chorudo, aqui manifesto o meu desprezo pelo Dia dos Namorados, essa importação recente que entre nós tem uma lógica puramente comercial. Só encararia comemorá-lo se os anglo-saxónicos começassem a comer sardinha assada e a fazer marchinhas pelo Santo António. Nestas coisas, ou há reciprocidade ou comem todos. Até lá, não tenho que vibrar com datas exclusivamente inventadas para me extorquir dinheiro.

Lo que yo quiero, muchacha de ojos tristes
Es que mueras por mí
Y morirme contigo sí te matas
Y matarme contigo sí te mueres
Porque el amor cuando no muere mata
Porque amores que matan nunca mueren.

3 comentários:

FuckItAll disse...

Ouve lá, nem nós ficamos lá muito bem naqueles preparos das marchas, só faltava agora uns matulões loiros com arquinhos e a esganiçar "canções de lisboa"... pelamordedeus.

Mazinha disse...

sim.. sim... mas uns matulões loiros e jeitosos até dariam jeito para outras coisas :P

moura min disse...

ahhhhhh o Joaquin (suspiro) !!!! Os Joaquins sempre tiveram este efeito em mim (Os Joaquins, os Manueis os Jorges, pelo menos qd me lembro de lhes perguntar o nome, ihihihihih)Oh Mouro o que tu queres sei eu, pá!!! Eu só fiquei feliz com o dia de ontem pq me apeteceu ir ao cinema e na compra de um bilhete ofereciam o outro e o jantar, vai daí pensei: ou são uns mãos largas ou têm as salas de cinema às moscas, tá visto, aproveitámos e mai nada, o problema é q eramos 3 e sobrou um, e faz favor de não começarem já a pensar coisas eramos 3 "gaijas". E fico por aqui q tou farta de escrever, um dia destes arranjo um blog pra mim, tb :P