segunda-feira, setembro 03, 2007

E os aviões ali tão perto

Andei pelo Porto neste fim de semana e, evidentemente, fui tentado a ir para junto do rio ver os aviões.
Enquanto andava por uma cidade soalheira e amável, sem trânsito nem pessoas, chegavam-me relatos assustadores de multidões suadas espremendo-se pelas vielas da Ribeira, comprimindo-se nos espaços livres das margens, penduradas em esplanadas e varandas.
Miseravelmente acobardado, inverti planos e rumo, aproando a Vila Chã e à praia. Numa esplanada, diante de um prato de amêijoas com sabor a mar e a ervas, ouvi o silêncio contemplando no areal uma simples meia-dúzia das poucas pessoas que não tinham ido aos circenses, e mastigando o meu panis ensopado em molho.
À noite vi na televisão dois aviões a passar e fiquei satisfeito. You see one, you see them all. Oh, quem cantará as maravilhas deste século?

4 comentários:

Mazinha disse...

ó queque da lapa: eu bi os abiões num sítio todo catita e sem muita gente. até dava para ir buscar água que os vizinhos guardavam o lugar...

Mouro da Lapa disse...

Gosto mais de amêijoas.

Mouro da Lapa disse...

E depois de ver as tuas fotos, mais ainda agradeço a Deus o ter-me poupado aos trabalhos de lá chegar.

Mazinha disse...

Para ir pra casa, confesso que só entrei no terceiro comboio... recusei-me a ir de pé! Mas na Sé a vista era boa e respirava-se bem :)